Brasil

Conselho de Ética ouve testemunhas do processo contra o deputado Chiquinho Brazão

Deputado Tarcísio de Motta fala ao microfone

Mário Agra/Câmara dos Deputados

Tarcísio Motta foi chamado a depor pela relatora Jack Rocha

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados reúne-se nesta terça-feira (9) para ouvir o deputado Tarcísio Motta (Psol-RJ). Ele é a primeira testemunha indicada pela deputada Jack Rocha (PT-ES), relatora do processo (Representação 4/24) contra o deputado Chiquinho Brazão (Sem partido-RJ).

Também serão ouvidas oito testemunhas listadas por Brazão. A reunião está marcada para as 14 horas, no plenário 11.

Relembre
A Procuradoria-Geral da República acusa o deputado de ser um dos mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol) e do motorista Anderson Gomes, em 2018, no Rio de Janeiro. Na época, Brazão era vereador.

Chiquinho Brazão está preso desde março e nega as acusações. Segundo ele, os debates que manteve com a vereadora na Câmara Municipal do Rio de Janeiro não podem ser utilizados como motivo para ligá-lo ao assassinato.

Já o advogado de Brazão, Cleber Lopes, argumenta que os episódios relatados nas acusações são anteriores ao mandato de Brazão na Câmara, não sendo alcançados pelo Código de Ética da Câmara.

Veja também

Nos habituamos a discutir a chamada macroeconomia e nos esquecemos da microeconomia, diz Lula

Redação

PEC que anistia partidos só deve ser votada em agosto no Senado

Redação

PEC da Anistia está sem relator no Senado, diz Alcolumbre

Redação

Leave a Comment

* By using this form you agree with the storage and handling of your data by this website.