Mundo

Nancy Pelosi evita apoiar candidatura de Biden

Nancy Pelosi evita apoiar candidatura de Biden - 10/07/2024 - Mundo

A busca de Joe Biden para manter viva sua candidatura à reeleição sofreu dois golpes nesta quarta-feira (10), quando Nancy Pelosi, veterana democrata e ex-presidente da Câmara dos Deputados nos Estados Unidos, disse que ele tinha uma decisão a tomar sobre seu futuro, evitando afirmar que apoia a manutenção da candidatura de Biden.

A fala de Pelosi, assim como a do ator George Clooney, que havia sediado um grande evento para arrecadar fundos a Biden no mês passado e falou nesta quarta que o presidente precisava ser substituído como candidato do partido, foram reveses significativos para o presidente. O democrata tenta evitar uma rebelião contra sua candidatura após a desastrosa atuação no debate contra Donald Trump no mês passado.

“Cabe ao presidente decidir se vai concorrer. Todos estamos encorajando-o a tomar essa decisão porque o tempo está se esgotando”, disse Pelosi, ex-presidente da Câmara e uma das integrantes mais influentes do partido no Congresso, durante uma entrevista à rede MSNBC.

Biden disse aos democratas nesta semana que estava determinado a continuar com a campanha de reeleição e garantiu o apoio de vários legisladores poderosos dentro do partido.

Os comentários de Pelosi, no entanto, sugerem que ainda há uma profunda inquietação na base democrata sobre se Biden deveria permanecer na corrida. Pelosi, 84, tem sido uma das mais fervorosas apoiadoras de Biden, mas seus comentários não chegaram a ser um endosso completo.

Clooney foi mais evidente em sua insatisfação: retirou seu apoio à candidatura de Biden em um artigo de opinião para o jornal The New York Times. Clooney escreveu que amava Biden, mas “a única batalha que ele não pode vencer é a luta contra o tempo”.

Ele acrescentou: “Nenhum de nós pode. É devastador dizer isso, mas o Joe Biden com quem estive há três semanas no evento de arrecadação de fundos não era o Joe Biden do ‘grande negócio’ de 2010. Ele nem era o Joe Biden de 2020. Ele era o mesmo homem que todos testemunhamos no debate”.

Richard Blumenthal, senador democrata de Connecticut, aumentou a pressão sobre o presidente nesta quarta, dizendo que estava “profundamente preocupado com a vitória de Joe Biden em novembro, pois é uma ameaça existencial para o país se Donald Trump vencer. Acho que temos que chegar a uma conclusão o mais rápido possível”.

Pat Ryan, deputado democrata representando um distrito de Nova York, disse em seguida ao New York Times que Biden deveria desistir, “pelo bem de nosso país”.

O presidente deve conceder uma entrevista coletiva na quinta-feira (11) à noite, ao final da cúpula da Otan que ocorre em Washington nesta semana, antes de seguir para Michigan na sexta-feira (12) para um evento de campanha.

Na MSNBC, Pelosi pediu aos democratas que parem de expor suas queixas publicamente até depois da cúpula da Otan. “Deixe-o lidar com esta conferência da Otan… o que quer que esteja pensando. Diga a alguém de forma privada, mas você não precisa expor isso na mesa até vermos como termina esta semana”, disse ela.

Uma das críticas mais contundentes à campanha de Biden foi feita na terça-feira à noite na CNN por Michael Bennet, senador democrata do Colorado, alertando que Trump poderia vencer de “lavada”.

“Tenho certeza de que o presidente Biden tem uma visão diferente de suas perspectivas nesta eleição do que eu tenho. Mas deveríamos estar tendo uma discussão sobre isso”, disse Bennet. “E a Casa Branca, desde aquele desastroso debate, acho que não fez nada para realmente demonstrar que tem um plano para vencer esta eleição.”

De acordo com a média nacional de pesquisas do site FiveThirtyEight, Trump lidera Biden por 2,1 pontos percentuais, enquanto Biden tinha uma pequena vantagem antes do debate no final de junho. Trump também tem vantagem nos estados-pêndulos que decidirão a eleição em novembro.

Kate Bedingfield, ex-diretora de comunicações de Biden, disse que a campanha precisava mostrar que ainda pode vencer a corrida. “Se eles têm dados que apoiam o caminho para a vitória que veem, eles devem divulgá-los agora e ajudar as pessoas que desejam derrotar Trump a se unirem em torno disso. As pessoas querem ver o caminho”, ela escreveu no X.

Veja também

Vice de Trump fala em união do Partido Republicano em discurso

Redação

Trump faz primeira aparição após atentado

Redação

Atentado a Trump: Serviço secreto dos EUA é alvo de cobranças

Redação

Leave a Comment

* By using this form you agree with the storage and handling of your data by this website.